População em situação de Rua de Canoas cria Coletivo CERTU de produção e venda de Sabão Ecológico

Unidos pelo desejo de mudar os rumos de suas trajetórias, pessoas em situação de rua e extrema vulnerabilidade social juntaram-se para produzir sabão artesanal e ecológico a partir do Projeto Eco Sol Pop Rua, desenvolvido pelo CAMP.

Estas pessoas são usuárias dos serviços dos Centros de Atendimento Psicossocial (CAPS) Amanhecer e Travessia situados no município de Canoas, Região Metropolitana de Porto Alegre. Desde o inicio das oficinas de constituição do coletivo, que iniciaram em abril de 2016, passaram pelo projeto, neste município, mais de 75 pessoas.

A decisão de produzir sabão artesanal veio do desejo dos próprios participantes, que após aproximarem-se dos princípios e práticas de economia solidária através de visitas a coletivos de trabalho econômicos solidários, optaram por um produto que tivesse uma produção ágil, de baixo custo, que fizesse reaproveitamento de materiais, neste caso óleo de cozinha, e tivesse um valor acessível de venda. Nesta fase foram realizadas 31 oficinas que trataram de diversas temáticas acerca dos subsídios metodológicos para constituição do coletivo a partir das perspectivas da Educação Popular.

Já na segunda fase de incubação e fomento foram realizadas mais 26 oficinas nas quais o coletivo passou por capacitação para aperfeiçoamento das técnicas de produção, embalamento do produto, entre outras técnicas. Ainda houve a criação da marca do coletivo em parceria com a Agencia Patuá, que a partir da metodologia da Educomunicação, criou junto com os participantes a marca denominada: CERTU – Coletivo Ecológico de Rua Todos Unidos.

O CERTU conta, atualmente com 20 participantes e tem capacidade de produzir 180 sabões por mês. A experiência de formar um coletivo de economia solidária possibilitou a estes sujeitos novas relações de trabalho e com os indivíduos ao seu entorno. Possibilitou, também, que alguns resgatassem sua autoestima perdida pela degradação da vida. A formação deste coletivo traz o comprometimento do indivíduo com o coletivo, a implicação de autonomia e autogestão.

Este Coletivo, ainda teve a oportunidade de produzir uma série fotográfica denominada “Fragmentos: novos olhares sobre Canoas”. Aqui foram realizadas saídas de campo no município e capturadas imagens, as quais foram selecionadas 24 que foram impressas em cartões postais e fotografias em tamanho grande para exposições. A comercialização dos cartões postais e fotografias revertem em recurso direto para os participantes. Um dos usuários relatou: “estava há mais de uma semana sem gás (de cozinha), consegui vender os postais e tive dinheiro para comprar meu gás.”.

A produção de fotografias para virar cartão postal é uma tecnologia social desenvolvida pelo projeto de extensão da UFRGS chamado A Cara na Rua que já executava esta prática com pessoas em situação de rua em Porto Alegre.

Conheça e cura a página Sabão Ecológico CERTU: https://www.facebook.com/sabaocertu/

Projeto Economia Solidária com População em Situação de Rua – Eco Sol Pop Rua, executado pelo CAMP em parceria com a Secretaria Nacional de Economia Solidária/Ministério do Trabalho e Emprego desde fevereiro de 2015 e findará suas atividades em outubro de 2017.

Coletivo construindo a marca CERTU através da Ecucomunicação:

Coletivo com as imagens selecionadas:

Exposição das imagens em Canoas:

Deixe uma resposta